VALEU PELA EXPERIÊNCIA!

placar-rebelde-copa-tribo2

         Infelizmente, a torcida alviverde não foi suficiente e o Rebeldiões foi eliminado da Copa Tribo 2009. Após duas derrotas, para Xurroso e América/PCD, os rebeldes precisavam vencer o Atlantic por três gols de diferença para sonhar com a classificação. No fim do jogo, o empate em 4×4 foi frustrante pela lembrança da derrota na primeira partida da competição e a conseqüente eliminação. O lado positivo ficou por conta do nosso artilheiro Renas Maravilha. O camisa 7 alviverde fez 8 gols em apenas 3 partidas terminando a primeira fase com a vice-artilharia do torneio.

         O jogo contra o Atlantic não começou muito bem para o Rebeldiões. No primeiro lance de perigo, o adversário chegou ao gol. Após uma cobrança de falta com pouca força, a barreira alviverde abriu dificultando a vida do arqueiro Fernando. Em desvantagem, o Rebeldiões partiu pra cima e devolveu na mesma moeda. Numa cobrança de falta ensaiada, Biel tocou para Ponzio que só rolou para o gol vazio empatando a partida em 1×1.

         Após um gol anulado do camisa 12, Ponzio, o Atlantic voltou a ficar frente. Num lance de sorte, a bola sobrou livre para o atacante do time da casa que só rolou para o companheiro tocar para o gol vazio. Mas, como o Rebeldiões não desiste nunca, chegou novamente ao empate com um gol de oportunismo do artilheiro Renas Maravilha.

         Precisando vencer, o Rebeldiões voltou do intervalo nervoso e desatento. Numa repetição do primeiro gol do Atlantic, a barreira abriu “matando” Fernando e deixando o time da casa novamente na frente. Abalados com o gol, os rebeldes partiram para o ataque de forma desorganizada e tomaram mais um gol de contra-ataque. Com 4×2 no placar e desconhecendo a fama do Rebeldiões de não desistir nunca, o Atlantic achou que a partida estava ganha.

Obstinados em campo, o alviverde foi para o “tudo ou nada” e descontou novamente com o camisa 12, Ponzio. Numa bela jogada individual, o meio-campo Jean Pierre roubou a bola, avançou livre e, da intermediária, arriscou obrigando o goleiro a praticar grande defesa. Mas, o empate veio com o artilheiro Renas Maravilha cobrando pênalti com “paradinha”, 4×4. Quase no fim do jogo, o presidente Léo Raça arriscou um verdadeiro “petardo” do meio da rua e carimbou o travessão do sortudo, porém competente, goleiro do Atlantic, que por muito pouco não saiu derrotado de campo.

Os resultados na Copa Tribo 2009 não saíram como o esperado. Mas, o futebol apresentado e a garra dos jogadores do Rebeldiões serão de grande valia na disputa do Campeonato Municipal.

0 Responses to “VALEU PELA EXPERIÊNCIA!”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Contador

  • 16.966 visitas

%d blogueiros gostam disto: