Arquivo para abril \28\+00:00 2009

DERROTA DA RESSACA

gatio

         Demonstrando uma apatia fora do comum, o Rebeldiões não jogou bem e foi facilmente dominado pelo bom e entrosado time do Blackout de Jacarepaguá sofrendo sua segunda derrota consecutiva.

         Num primeiro tempo lamentável, para ser esquecido e que em nada lembra a conhecida garra alviverde; o Blackout impôs um ritmo forte e não demorou a abrir o placar numa cobrança de falta. Porém, o Rebeldiões empatou logo em seguida numa jogada individual do iluminado Renas Maravilha. O camisa 7 rebelde girou em cima do zagueiro e tocou no cantinho, sem chances para o goleiro adversário. A partir daí o Blackout “passeou” em campo. Com bonitas jogadas e aproveitando-se de erros individuais e coletivos dos rebeldes, o time alvinegro chegou a incríveis 6×1 ainda no primeiro tempo.

         Temendo um vexame histórico, os jogadores do Rebeldiões se reuniram e voltaram para o segundo tempo dispostos a tudo. E, contando também com um relaxamento natural do Blackout que procurou gastar o tempo e, praticamente, só saía nos contra-ataques, o alviverde conseguiu diminuir o placar através do recém contratado Fred e novamente com Renas Maravilha. Ainda teve tempo de o goleiro Baianinho, que substituiu o improvisado Brunno no intervalo, defender um pênalti do Blackout no fim da partida.

         Com a derrota por 6×3, o Rebeldiões se reuniu no final do jogo para procurar alguma solução para a apatia do primeiro tempo. Algumas questões foram levantadas e todo o grupo deixou o campo do Rio Sport Center disposto a NUNCA MAIS repetir tal apatia e desinteresse. Toda a massa alviverde espera que o Rebeldiões valente, guerreiro e que não desiste jamais esteja de volta na próxima partida e, claro, no Campeonato Municipal.

SEM TEMPO PARA CHORORÔ!

placar-rebelde-copa-tribo3

           Sem tempo para lamentar a eliminação na Copa Tribo, o Rebeldiões já tem no próximo Domingo uma dura batalha pela frente. Vai enfrentar o bom time do Blackout, campeão da Copa CBT 2008, no Campo da Rio Sport Center as 09h00min, tentando se reabilitar da saída precoce do campeonato de Niterói sobre um dos favoritos da 3ª divisão do Municipal.

VALEU PELA EXPERIÊNCIA!

placar-rebelde-copa-tribo2

         Infelizmente, a torcida alviverde não foi suficiente e o Rebeldiões foi eliminado da Copa Tribo 2009. Após duas derrotas, para Xurroso e América/PCD, os rebeldes precisavam vencer o Atlantic por três gols de diferença para sonhar com a classificação. No fim do jogo, o empate em 4×4 foi frustrante pela lembrança da derrota na primeira partida da competição e a conseqüente eliminação. O lado positivo ficou por conta do nosso artilheiro Renas Maravilha. O camisa 7 alviverde fez 8 gols em apenas 3 partidas terminando a primeira fase com a vice-artilharia do torneio.

         O jogo contra o Atlantic não começou muito bem para o Rebeldiões. No primeiro lance de perigo, o adversário chegou ao gol. Após uma cobrança de falta com pouca força, a barreira alviverde abriu dificultando a vida do arqueiro Fernando. Em desvantagem, o Rebeldiões partiu pra cima e devolveu na mesma moeda. Numa cobrança de falta ensaiada, Biel tocou para Ponzio que só rolou para o gol vazio empatando a partida em 1×1.

         Após um gol anulado do camisa 12, Ponzio, o Atlantic voltou a ficar frente. Num lance de sorte, a bola sobrou livre para o atacante do time da casa que só rolou para o companheiro tocar para o gol vazio. Mas, como o Rebeldiões não desiste nunca, chegou novamente ao empate com um gol de oportunismo do artilheiro Renas Maravilha.

         Precisando vencer, o Rebeldiões voltou do intervalo nervoso e desatento. Numa repetição do primeiro gol do Atlantic, a barreira abriu “matando” Fernando e deixando o time da casa novamente na frente. Abalados com o gol, os rebeldes partiram para o ataque de forma desorganizada e tomaram mais um gol de contra-ataque. Com 4×2 no placar e desconhecendo a fama do Rebeldiões de não desistir nunca, o Atlantic achou que a partida estava ganha.

Obstinados em campo, o alviverde foi para o “tudo ou nada” e descontou novamente com o camisa 12, Ponzio. Numa bela jogada individual, o meio-campo Jean Pierre roubou a bola, avançou livre e, da intermediária, arriscou obrigando o goleiro a praticar grande defesa. Mas, o empate veio com o artilheiro Renas Maravilha cobrando pênalti com “paradinha”, 4×4. Quase no fim do jogo, o presidente Léo Raça arriscou um verdadeiro “petardo” do meio da rua e carimbou o travessão do sortudo, porém competente, goleiro do Atlantic, que por muito pouco não saiu derrotado de campo.

Os resultados na Copa Tribo 2009 não saíram como o esperado. Mas, o futebol apresentado e a garra dos jogadores do Rebeldiões serão de grande valia na disputa do Campeonato Municipal.

VITÓRIA NO “SEM JOGO”!

briga

         O Rebeldiões derrotou a equipe do Goró & Cia por 6×4, no último Domingo, num amistoso que não trouxe absolutamente nada de positivo ao alviverde de Jacarepaguá na preparação para a disputa do Campeonato Municipal.

         No primeiro lance do jogo, após uma falta até certo ponto contestável apitada a favor do Rebeldiões, o goleiro do Goró & Cia se descontrolou de maneira totalmente imprevisível contra o árbitro da partida. Punido com o cartão amarelo, o jogador continuou ofendendo o juiz até ser expulso deixando todos os presentes no campo da Rio Sport Center perplexos com tanto descontrole. A partir daí, com o time adversário com menos um em campo, sem reservas e com um goleiro improvisado, o jogo ficou totalmente sem “tesão” para ambos os times.

         Resultado Final Rebeldiões 6×4 Goró & Cia. Mais detalhes desse jogo na coluna semanal do site da Liga Desportiva.

PARABÉNS CAPITÃO !!!

ogaaaeverp7pzjrz9-klxubcheuli2yl5fg2vblitrdym3rdey2stvcishzyc6gvpkrddeh0v99f_ikfl7fmwljp9hwam1t1ulnlp4yyxopiebfnvn_zqxodjrwf

Após o aniversário do camisa 77, Doug Funny, chegou a vez do capitão do Rebeldiões. No último Domingo, dia 19 de Abril, o zagueiro e xerifão Vini completou 26 anos de idade e comemorou no departamento médico alviverde concentrado nos exercícios de fisioterapia, para se recuperar de um problema no tornozelo, a tempo da estréia no Campeonato Municipal.

Vini chegou ao Rebeldiões em 2007 indicado pelo atacante Thiago Fofômeno para alguns testes e, desde então, não saiu mais. Na sua primeira jogada com o manto alviverde, o camisa 5 chegou no adversário demonstrando muita raça o que impressionou de cara o treinador Pudim De Leite Ramos que, de imediato, pediu sua contratação a diretoria. Pouco tempo depois, Vini conquistou a braçadeira de capitão do Rebeldiões e a ostenta até hoje.

Todos no Rebeldiões Futebol Society desejam muitas felicidades para o nosso capitão Vini e que sua recuperação seja rápida a tempo de ajudar o alviverde a conquistar o título do Campeonato Municipal.

AMISTOSO

placar-rebelde-amistosos

           Após o feriado de Semana Santa, o Rebeldiões volta à ativa. Preparando-se para o jogo decisivo diante do Atlantic, pela Copa Tribo, e a estréia no Campeonato Municipal, exatamente daqui a um mês, o alviverde vai disputar um amistoso contra a equipe do Goró & Cia, as 09:00h de Sábado, na Rio Sport Center.

REBELDIÕES D’OR

cruz

         Depois de Léo Rato, chegou a vez do zagueiro e capitão Vini desfalcar o Rebeldiões por um longo período. O camisa 5 rompeu levemente um ligamento do calcanhar e ficará inativo por, aproximadamente, 45 dias.

         Com mais esse sério desfalque, o treinador Pudim de Leite foi obrigado a convencer o atacante Gaúcho a retornar para a função de zagueiro. Agora o departamento médico do Rebeldiões vai trabalhar bastante para recuperar o mais rápido possível o capitão Vini e o meio-campo Léo Rato a tempo da estréia no campeonato Municipal Serie A.


Contador

  • 16.965 visitas