Arquivo para outubro \21\+00:00 2008

FELIZ ANIVERSÁRIO, XERIFÃO!

        O Rebeldiões gostaria de homenagear o defensor Alessandro Silva, mais conhecido como NEGÃO. Isso mesmo, com letras maiúsculas. Diferentemente da infância, quando era carinhosamente conhecido como Neguinho, NEGÃO cresceu, completou 30 anos no último Domingo e faz questão de ser chamado no aumentativo para impor respeito nos zagueiros adversários.

        Dono de um estilo de jogo bastante viril e, como diria o famoso “Papai Joel”, sem palhaçadinha, o zagueirão NEGÃO não se impõe apenas dentro de campo. Fora de campo ele é um dos líderes do Rebeldiões por suas opiniões sensatas, lógicas e diretas. Indicado por unanimidade pelos jogadores para ser um dos conselheiros da atual diretoria, NEGÃO tem controlado com perfeição os problemas que surgem no dia-a-dia no clube alviverde.

        Mas, quem pensa que o defensor rebelde só atua de forma veemente, viril e dura, se engana totalmente. O amigo NEGÃO é uma pessoa totalmente doce, família e querido por todos. Ao ponto de não ter sido punido pela presidência por levar suco de laranja e cerveja “xixidacarol” no último churrasco do Rebeldiões.

        O único defeito do “frágil” NEGÃO é não conseguir para de levar esporro da “patroa”. Todo santo Domingo, o presidente Léo Raça é obrigado a enviar um fax endereçado à futura senhora Silva, pedindo o “Habeas Corpus” do nosso zagueiro. Isso, quando NEGÃO não sai escondido pela janela com medo de levar com o rolo de macarrão na cabeça.

        Doutor Alessandro, muitas felicidades, saúde, paz e paciência para aturar o seu futuro cunhado, Doug Funny. A família Rebeldiões gosta muito de você e espera que essa essa amizade dure pra sempre. Dentro e fora dos gramados. Grande Abraço!

 

“BOOOOOOOOA, NEGÃO!”

EXCELENTE VITÓRIA, REBELDIÕES!

         Mais um obstáculo ultrapassado na longa caminhada do Rebeldiões na Superliga. Jogando com seriedade e aplicação, o alviverde venceu a forte equipe do LEG por 5×2, ontem, pela segunda rodada da competição. Com o resultado, os rebeldes estão com os mesmos seis pontos de Ponte Preta e Juventus nas primeiras colocações da competição.
       
Passado o nervosismo da estréia, o Rebeldiões entrou em campo mais relaxado e impondo forte pressão pra cima do LEG. Aos sete minutos da primeira etapa, o alviverde abriu o placar graças a um chute de canela do presidente Léo Raça. Porém, um pouco depois, o time adversário conseguiu o empate. Após bela troca de passes pela direita, o jogador do LEG saiu cara a cara com o goleiro Fernando e conseguiu o empate, 1×1.
       Diferentemente de algumas partidas anteriores, o Rebeldiões não sentiu o golpe e continuou demonstrando tranqüilidade. E o gol saiu novamente com Léo Raça através de um chute certeiro no canto direito do gol do LEG, 2×1 para os rebeldes.
       Aplicado tecnicamente, o alviverde pouco era incomodado pelo adversário. A não ser por uma batida rápida de lateral que pegou a defesa desguarnecida obrigando a “muralha” Fernando a fazer uma defesa mágica.
Ainda na primeira etapa, o Rebeldiões decidiu o jogo. Após ficar parado por três semanas, devido uma lesão no joelho, o camisa 7 Renas Maravilha voltou ao time em grande estilo. Jogando com desenvoltura e sem se preocupar com a lesão, Renas marcou o terceiro gol numa jogada de raça e o quarto após um rápido giro sobre o zagueiro, e um chute que pegou o goleiro do LEG de surpresa.
       Com favoráveis 4×1 no marcador, o rebeldes voltaram para a segunda etapa um pouco afoitos, cometendo muitas faltas. E, numa delas, o zagueiro Gaúcho tomou um cartão amarelo deixando a equipe com menos um jogador durante dois minutos. Aproveitando-se da superioridade numérica, o LEG conseguiu descontar após boa triangulação pelo meio. Com o ímpeto do adversário, o Rebeldiões passou a jogar nos contra-ataques. Após bela jogada pela direita, o atacante Rodolfo não conseguiu aproveitar a chance de aumentar o placar.
       Mesmo com um cartão amarelo e um jogador a menos por parte do LEG, os rebeldes seguiram cometendo faltas. E, após a sétima infração, o alviverde foi punido com um Shoot-Out. Mas, para a felicidade da nação, o Rebeldiões possui o intransponível Fernando que fez mais uma bela defesa na partida. No fim, após uma jogada de falta ensaiada, o presidente Léo Raça apenas rolou para “El Tanque” Fábio chutar e decretar a segunda vitória rebelde na competição. Final de jogo, Rebeldiões 5×2 LEG.
       Mais uma vitória que garante ao Rebeldiões, além da terceira posição na tabela de classificação, tranqüilidade para seguir realizando o seu trabalho com calma e seriedade. O adversário da terceira rodada será a fortíssima equipe da Ponte Preta, líder da competição no segundo critério de desempate, o saldo de gols. Será um jogo de “seis pontos” em que a vitória é de suma importância.
       O presidente Léo Raça, em conjunto com a comissão técnica, decidiu antecipar a concentração para o duelo de Domingo. Sendo assim, todos os jogadores deverão seguir imediatamente para o Hotel 4×4, local reservado para o descanso e lazer dos atletas alviverdes.

ESTRÉIA EXPLOSIVA

         Ele está de volta, galera! Após seis meses emprestado ao futebol colombiano, o “Tanque Rebelde” Fábio Bilouro vestiu novamente o manto do alviverde em uma competição oficial. E, para não perder o costume, foi o maior destaque do clássico entre Rebeldiões x Go Go Boys, ontem, na primeira rodada da Superliga. Mesmo debilitado, Fábio foi decisivo ao marcar três gols na difícil vitória sobre os Zebras por 4×2.

        Contando com quase todos os jogadores a disposição, o único desfalque por motivos profissionais foi o atacante Thiago Fofômeno, o treinador rebelde, Pudim Ramos, armou uma equipe bastante ofensiva para enfrentar a equipe do GGB. Com um meio-campo/ataque extremamente técnico formado por Léo Raça, Biel, Emilliano e Fábio; o Rebeldiões tinha como objetivo fazer logo um gol para acalmar o duelo. Mas, foram os Zebras que começaram pressionando e obrigando a “Muralha Rebelde”, Fernando, a duas defesas espetaculares.

        Um pouco melhor em campo, o GGB não marcou e ainda vacilou na saída de bola justamente na frente de quem não podia. Fábio, aproveitando-se de um passe errado da defesa alvinegra, apenas tocou para fazer 1×0 Rebeldiões. Com a vantagem, os rebeldes ficaram mais “soltos” em campo e souberam administrar o resultado. Com um jogador a mais, o alvinegro Cannigia levou cartão azul por colocar a mão na bola de forma acintosa, o alviverde ainda desperdiçou algumas chances antes do intervalo.

        No primeiro lance da segunda etapa, a defesa dos Zebras parou pedindo a marcação de uma falta que não existiu, e o camisa 12 rebelde, Ponzio, perdeu uma chance incrível ao tentar encobrir o goleiro que salvou com a ponta dos dedos. Mas, logo em seguida, não teve jeito. Após rápida cobrança de escanteio bem executada por Léo Rato, o aniversariante do dia, o camisa 10 Biel, completou de cabeça para o fundo das redes fazendo Rebeldiões 2×0.

        Não querendo admitir a derrota, e aproveitando-se do inexplicável recuo rebelde, o time do GGB cresceu em campo e começou a incomodar novamente até diminuir o placar. Após uma jogada individual no meio, o jogador alvinegro saiu cara-a-cara com o arqueiro Fernando que nada pode fazer, 2×1. Entusiasmados, os Zebras partiram para o “tudo ou nada” e pressionaram até conseguir a igualdade. E ele veio após um bate-rebate na defesa rebelde. A bola sobrou para o jogador alvinegro que chutou, Fernando defendeu, mas ela ficou nos pés do mesmo jogador que só rolou para o meio da área onde estava o atacante para fazer 2×2.

        Sentindo que poderiam tomar a virada, os jogadores do Rebeldiões resolveram reagir e começaram a tomar a iniciativa das jogadas. Até que, numa boa troca de passes, Léo Raça encontrou Rodogooll livre na área. O camisa 4 apenas escorou para Fábio “El Tanque” colocar os rebeldes na frente. Sentindo o gol, o time do GGB resolveu partir para o ataque, mas, deixou espaços na defesa. E para fechar com “Chave de Ouro” a sua volta a equipe do Rebeldiões, Fábio driblou dois adversários e decretou a vitória rebelde por 4×2.

PARABÉNS CAMISA 10

        Domingo, dia 12 de Outubro, foi aniversário de João Gabriel Rocha. Poucos o conhecem por essa alcunha. Mas, quando ouvem falar do Camisa 10 do Rebeldiões, Biel, todos sabem que se trata do jogador mais habilidoso do elenco alviverde e pesadelo dos adversários

        Imprescindível no esquema tático do treinador Pudim de Leite, às vezes o craque Biel é criticado por seu individualismo exagerado. Mas, ninguém ousa duvidar da sua categoria em campo e da sua capacidade de decidir uma partida com apenas um “tapa” na bola. O sétimo artilheiro da história do Rebeldiões, com 66 gols marcados em 121 partidas, primeiro festejou seu aniversário de 22 anos marcando o segundo gol e ajudando os rebeldes na difícil vitória sobre o Go Go Boys. Após a partida ele “cobrou” a assessoria de imprensa do clube alviverde a homenagem no site pela feliz data.

        Fã de chuteiras coloridas, Cristiano Ronaldo, futebol Freestyle, munhequeiras e PlayStation III, o único defeito do 10 da Toca do Jacaré é não participar ativamente das reuniões e confraternizações do Rebeldiões Futebol Society. Mas, ele já foi avisado pela diretoria alviverde de que, se não comparecer a festa de final de ano, sofrerá uma punição bastante severa. Terá o seu Play III confiscado e só poderá jogar Street Of Rage auxiliado pelo zagueiro metrossexual, Doug Funny.

        Grande Biel, como você havia pedido, a vitória de ontem foi em sua homenagem e toda a família Rebeldiões só espera uma coisa de você ao longo da sua participação envergando a 10:      

“VAI PRA CIMA DELES, GAROTO!!!”.     

FELIZ ANIVERSÁRIO E GRANDE ABRAÇO

FELIZ ANIVERSÁRIO, PRESIDENTE!

       

       

        Há exatos 25 anos, chegava ao mundo o presidente do Rebeldiões Futebol Society, Léo Raça.

        Exemplo de dedicação ao time alviverde, Léo é considerado por todos como o melhor presidente da história. Seus vídeos motivacionais, a aquisição do uniforme preto, redução das dívidas, novo site, contratação de uma assessoria de imprensa, participação em campeonatos de alto nível e o planejamento seguido a risca desde o começo do ano, são algumas das virtudes do “manda-chuva” rebelde.

        Sua determinação e gana de vencer é tanta que, para o bem da sua própria saúde, acabou perdendo a braçadeira de capitão para o zagueiro Vini. Mas nada que o impeça de gritar em campo e mexer com os brios do outros jogadores em momentos de adversidade.

        As contundentes lágrimas após a vitória sobre o Cosmos, no Campeonato Brasileiro disputado em Ouro Branco-MG, aliada a sua chatice em fazer os jogadores seguirem a risca seu planejamento é a mistura que o Rebeldiões precisa para se tornar um time vitorioso.

        Contrariando as notícias ventiladas meses atrás, que davam conta de sua saída da presidência, Léo Raça garantiu que o projeto de se tornar o comandante mais vitorioso da história alviverde, ainda corre vivo em suas veias e que jamais abandonará o barco.

        Carinhosamente chamado de Adolf Hitler e Benito Mussolini, Léo terá sempre a admiração de seus comandados, da torcida rebelde e de quem gosta das coisas feitas de maneira correta e com seriedade.

        Todos do Rebeldiões Futebol Society desejam um Feliz Aniversário e todas as felicidades do mundo ao presidente Léo Raça.

 

“PUTA QUE PARIU… É O MELHOR, PRESIDENTE DO BRASIL! NARIZ!!!”

BOBEADA QUE CUSTOU CARO

       

 

       

Numa partida decidida no famoso “detalhe” do futebol, o Rebeldiões encerrou sua preparação para a Superliga perdendo para a jovem equipe do Solaris por 3×2.

Ainda contando com muitos desfalques por lesões e compromissos pessoais, os rebeldes começaram a partida jogando com um jogador a menos. Com a chegada do presidente Léo Raça, do zagueiro Renato e do meio-campo, Ponzio, o time ficou completo e conseguiu abrir o placar após rápido contra-ataque puxado por Biel, que deixou Emilliano na cara do gol para marcar 1×0 Rebeldiões.

Porém, mesmo em desvantagem, o Solaris não desanimou e, aproveitando-se de uma pane do time alviverde, conseguiu virar o marcador para 3×1 em menos de 5 minutos. Desorganizado em campo, o treinador Pudim de Leite Ramos resolveu mexer no ataque do Rebeldiões. Tirou o camisa 4 Rodolfo e improvisou o camisa 12, Ponzio, como atacante na tentativa de dar maior mobilidade a equipe rebelde.

E a mexida surtiu efeito. Na volta do segundo tempo, o Rebeldiões partiu pra cima com tudo e, após várias oportunidades desperdiçadas, Renato Baiano conseguiu diminuir a vantagem do Solaris. Na comemoração, o zagueiro inovou e imitou o nadador paraolímpico Clodoaldo Silva. Triste cena! Mas, mesmo com toda a pressão rebelde, a boa equipe do Solaris conseguiu segurar o resultado e sair com a vitória por 3×2.

Para o Rebeldiões foi um resultado ruim, mas a série de amistosos realizados após a Copa CBT serviu para identificar alguns defeitos do time e exaltar as qualidades. Num resumo geral o saldo foi positivo.

        E o próximo Domingo marcará o início da Superliga, campeonato de pontos corridos organizado pela Liga Desportiva, e que certamente será a disputa mais importante do ano para muitos times do Rio de Janeiro. Mais informações no decorrer da semana.

 

VITÓRIA DE CRISTO

 

Após a derrota para a Ponte Preta no último Domingo, o Rebeldiões se recuperou e consegui uma excelente vitória de virada, hoje, sobre o Águias de Cristo por 4×2. Com o resultado, os rebeldes seguem o regime de concentração para a disputa da Superliga.

        Com muitos desfalques, o alviverde entrou em campo tentando a recuperação. Sem poder contar com Renas Maravilha e Ponzio por lesão, Fernando, Léo Rato e Renato por motivos particulares, e o zagueiro Negão castigado pela namorada por não ter tirado a louça do jantar, o Rebeldiões jogou com alguns convidados e com a ajuda do eterno goleiro rebelde, Drama.

        Comandando as ações da partida, o time alviverde abriu o placar com um golaço do camisa 10 Biel. Com a vantagem, os rebeldes passaram a tocar a bola, mas recuaram. E a boa equipe do Águias de Cristo conseguiu a virada após a marcação de um pênalti, 2×1.

        A partir daí o Rebeldiões tomou coragem e partiu para cima dos donos da casa conseguindo o empate através do presidente, Léo Raça. O placar indicava 2×2, mas mesmo com muitos desfalques e o visível desentrosamento, o alviverde chegou a vitória com gols do saliente Fernandinho 08 e do “Tricolor dos Pampas”, Gaúcho. Final do difícil duelo no belo campo do Península, Rebeldiões 4×2 Águias de Cristo.

        A preparação rebeldes continua amanhã com mais um árduo amistoso contra a equipe do LEG, as 14h no campo da mais nova casa da Liga Desportiva, a academia Rio Sport Center. E, logo depois, haverá um jogo organizado pelo presidente da LD, Rodolfo Groetars, entre a primeira formação alviverde, denominada Rebeldiões Classic, e a jovem equipe do Simpsons. A partida é aguardada com grande expectativa, principalmente por contar a presença do atual treinador rebelde, Pudim de Leite Ramos, envergando a camisa 10 na armação das jogadas.


Contador

  • 16.998 visitas