PERDEU, COMILÃO!

  

      

       Após a operação Satiagraha, onde a Polícia Federal apurou um esquema ilegal de investimentos no exterior e também uma tentativa de suborno a um delegado, chegou ao fim o mistério envolvendo o Rebeldiões.

        Em conjunto com a Interpol, a Polícia Federal desencadeou na última semana a operação Boquinha Melada, com o objetivo de investigar e dar fim a um mega esquema internacional de tráfico de docinhos. E numa atuação impecável de seus agentes, foi preso o chefe da quadrilha. Para surpresa geral, o mentor é o treinador do Rebeldiões Bruno Ramos, mais conhecido pelo sugestivo apelido de Pudim.

        Após meses de investigação, a Polícia Federal interceptou o carro do comandante rebelde na rodovia que liga o Rio de Janeiro a cidade de Penedo, no interior fluminense. Com ele, foram encontrados cerca de 100kg dos mais variados docinhos, queijos e outras delícias.

 

                                                       

 

        Preso em flagrante, o devorador profissional de doces não quis conceder entrevistas. Apenas relatou que tudo não passava de uma armação e que os doces encontrados foram colocados em seu carro por alguém que desejava incriminá-lo. Segundo ele, apenas as barras de chocolate e os pés-de-moleque fazem parte do seu consumo matinal.

        O agente da Polícia Federal que comandou a operação Boquinha Melada, Vinicius Cabelo, deu mais detalhes sobre a prisão do treinador rebelde.

        – Foi uma ação estudada minuciosamente e muita bem executada. Essa remessa encontrada é muito menor da que partiu de Penedo. No caminho, Pudim Ramos comeu queijos em formatos bola, pães de mel, brigadeiros e pés-de-moleque. E complicou ainda mais a sua situação ao tentar subornar um policial com barras de caramelo em formato de bengala. – relatou o agente da Polícia Federal que realizou a prisão.

 

 

        Foram divulgadas, com exclusividade para o site do Rebeldiões, algumas fotos da mochila do treinador Pudim no exato momento da prisão.

        Logo que a notícia repercutiu na Toca do Jacaré, o presidente Léo Raça acionou os advogados alviverdes que vão tentar um Habeas Corpus para soltar Pudim. Todos os membros rebeldes estão dando apoio irrestrito a esse momento conturbado na vida do comandante alviverde.

        Pudim tem um histórico conturbado quando o assunto é comida. Sempre roubando docinhos em comemorações do Rebeldiões e Pés-de-Moleque na casa do amigo Renas Maravilha, o comandante alviverde já passou por diversas clínicas de recuperação para viciados em docinhos.

 

 

        Agora, diante dos fatos, todos os amigos, fãs e jogadores do Rebeldiões Futebol Society vão torcer para que esse caso seja esquecido o mais rápido possível. E que os doces… Bem, os doces o Pudim se encarrega de comer.

0 Responses to “PERDEU, COMILÃO!”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Contador

  • 16.958 visitas

%d blogueiros gostam disto: